Método das 28 palavras     

  Como reacção ao analítico sintético apareceu o método das 28 palavras. Por este método também são contextualizadas progressivamente 28 palavras, que vão sendo globalizadas, lidas e escritas pelos alunos, começando muito cedo a analisar cada palavra, mas só até à sílaba. O professor acaba por escrever a palavra numa tira de papel com cerca de 3 a 4 cm de largura e de comprimento suficiente, e através duma leitura lenta e sincopada determinar onde acaba cada sílaba. E à frente dos alunos corta-se a tira de papel de modo  que todas as sílabas fiquem separadas. E os alunos, com esses pedaços de papel/sílabas, reordenam/sintetizam novamente a palavra original.

          Acabado o trabalho nessa palavra, o professor guarda todas essas sílabas num expositor da sala, começando a constituir um silabário. E por cada uma das 28 palavras procederá sempre como se disse. Mas logo de princípio começa também a constituir novas palavras, além das 28, constituídas com as sílabas já armazenadas no momento da análise das palavras antecedentes. E também já propõe aos alunos que “cacem” as suas (descobrir novas palavras com as sílabas já existentes no silabário). E ao mesmo tempo vão escrevendo as palavrinhas, também com preocupações legográficas.

voltar ao índice