Globalização da palavra ave               

           A primeira gravura a explorar seria a da ave. E por aqui poderíamos iniciar uma conversa amistosa sobre as aves; as que cada um conhece, como são, onde cada um as viu, o que elas fazem e o partido que poderemos tirar delas, como é a “boca” delas, o que é que as protege do frio, como são os seus “braços” e como nascem os seus filhinhos, etc.. Se levarmos uma ave para a sala de aula também ajuda. E aqui temos nós uma interdisciplinaridade riquíssima que aproveitaremos.

           Aproveitar-se-á a motivação e escreveremos no quadro preto uma pequena frase contextualizada que poderia ser: A ave põe ovos. O professor escreverá a frase à frente dos alunos e lerá em voz alta, apontando cada palavra, mas não soletrando demasiado, a fim de que a frase constitua uma unidade de pensamento (contacto com significados e significantes). A seguir cada aluno será convidado a ler também a referida frase, apontando também com o ponteiro. Não se pretende que a criança saiba porque leu, mas que leia porque sabe. Pedir-se-á depois que os alunos nos apontem na frase a palavra ave, o que farão sem grandes dificuldades. Então, distribuiremos por todos os alunos três cartões, sendo um com a palavra manuscrita, outro com a palavra escrita à máquina e um terceiro com a imagem duma ave, pedindo nós que eles encaixem as três. Com facilidade o farão e compreenderão que os três cartões significam o mesmo (ave) só que com formas diferentes. O professor, depois, e à frente de cada aluno escreverá o seu nome (o nome por que é mais conhecido) no verso de cada um dos três cartões, de modo que cada um, ao deixar cair um cartão, ou ao misturá-lo inadvertidamente com os dos outros, identifique o seu pelo seu nome. E o puzzle montado na carteira de cada um tomará o seguinte aspecto:


           Depois do puzzle montado pediremos a todos os alunos que nos mostrem a palavra ave escrita à mão, pelo que todos pegarão no cartão da esquerda e o levantarão para que o professor veja. De seguida pediremos que nos mostrem a palavra ave escrita á máquina, pelo que nos mostrarão o cartão da direita do mesmo modo e por fim pediremos que nos mostrem o cartão com a ave desenhada, o que eles farão de igual modo, devendo todos ir recolocando o puzzle à medida que mostram os cartões pedidos. Isto já foi um trabalho de leitura.

       O trabalho seguinte será o de decalcar à transparência a palavra ave escrita à mão, numa folha translúcida que previamente lhe fornecemos. Aqui não interessará prioritariamente a perfeição da execução, mas sim o significado da “mancha” traçada que cada um, inevitavelmente, lerá como ave.

voltar ao índice