Concepção pedagógica/didáctica do Método

          1º Procurei evitar todos dos inconvenientes dos métodos conhecidos e dos já atrás descritos; 

          2º Recuperei os passos vantajosos dos outros métodos conhecidos;

           3º Adaptei o método de modo a ser aplicável, com vantagens, a uma aluna surda-muda; muito material didáctico versátil e facilmente manuseável de modo a que a aluna tirasse as suas conclusões sem necessidade do ensino dito expositivo;

          4º Procurei que dele também tirassem vantagens os alunos ditos normais dado

que o que costuma atrapalhar é o ensino excessivamente expositivo e a falta de material didáctico necessário; o que é bom para os alunos ditos com dificuldades de aprendizagem também é bom para os alunos ditos normais;

               5º Procurei tirar partido da interacção entre os outros alunos e a aluna surda muda de modo a facilitar a inclusão/integração, dado haver muito jogo no método e ser fácil pôr um dito normal a jogar com a dita deficiente - a integração terá sempre os dois sentidos;

              6º Procurei que o método tivesse fases de algumas semelhanças com os outros métodos dado ser aceite que nem todos os alunos aprendem melhor com os mesmos métodos. Diversificando, é possível respeitar mais as diversas sensibilidades existentes numa turma. Se numa fase do método alguém responde pior é admissível que numa das outras recupere;

            7º Construí um método que poderá ser adjectivado de Misto, mas ordenado no tempo do global para o sintético.

 voltar ao índice